A convenção 190, da OIT, e os 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra mulheres

Em sua 108ª Sessão da Conferência Internacional do Trabalho, ocorrida em Genebra (Suíça) em 10 de junho de 2019, a Organização Internacional do Trabalho – OIT aprovou a Convenção 190, que trata sobre a eliminação da violência e do assédio no mundo do trabalho, práticas que atingem, em especial, as mulheres.   

A Convenção 190 destaca que a violência e o assédio no trabalho violam direitos humanos, ameaçam a igualdade de oportunidades e são incompatíveis com o trabalho decente. A Convenção denuncia que tais “contaminam” o ambiente de atos, atacam a dignidade pessoal, a saúde psicológica, física e sexual, as relações familiares e sociais.

Essas constatações e a necessidade de um combate firme e constante a todas as formas de violência contra mulheres move a campanha internacional “21 dias de ativismo pelo fim da violência contra mulheres”, que acontece no Brasil até o dia 10 de dezembro.

Para se engajar nessa luta, a Internacional de Serviços Públicos (PSI, na sigla em inglês) produziu cards com depoimentos de várias ativistas, entre elas, a presidente do Sindicato dos Psicólogos de São Paulo, Fernando Lou San Magano. Ela destaca que: “Dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres é estratégia de mobilização na luta pela erradicação de qualquer tipo de violência e pela garantia dos direitos humanos das mulheres. Mas nossa ação também é pelo reconhecimento e combate das violências invisibilizadas a partir da reflexão no mundo do trabalho”.

Se você quer ajudar nessa campanha, envie sua mensagem para o Sindicato, compartilhe os cards (que estão disponíveis nas páginas do Facebook e do Instagram do Sindicato) e, principalmente, denuncie qualquer forma de violência.  

GEICI MAIARA BRIG
JUCÉLIA JESUS

JUNÉIA BATISTA
LUBA MELO
Imprensa

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of