Em destaque, Notícias

Ato na Paulista nesta sexta, 17, celebra Dia Nacional de Luta Antimanicomial

15.mai.2024 – Por Norian Segatto

Nesta sexta-feira, dia 17, a partir das 10 horas, acontece na Avenida Paulista, mais uma jornada celebrando o 18 de maio, Dia Nacional da Luta Antimanicomial. A data A data remonta ao Congresso de Trabalhadores de Serviços de Saúde Mental, ocorrido em 1987, na cidade de Bauru (SP), momento em que a disposição por mudar a então situação dos manicômios e promover uma reforma psiquiátrica humanizante, ganha ainda mais força.

No entanto, apenas em 2001, após 12 anos de tramitação, é aprovada a lei 10.261, considerada o marco da reforma psiquiátrica no país.

Apesar da legislação e do fechamento de muitos manicômios, as comunidades terapêuticas persistiram e ganharam espaço (e muitas verbas) no governo anterior. No atual governo Lula travam-se novas batalhas para que não haja financiamento público para essas comunidades, movimento que enfrenta forte resistência de setores conservadores, entre eles da bancada evangélica no Congresso. Como é sabido por quem acompanha, muitas das chamadas CTs são ligadas a entidades e seitas religiosas.

Manifestantes exibem faixa durante ato antimanicomial, em 2023

Ato neste dia 17

Este ano, as atividades em São Paulo novamente se concentram no vão livre do Masp, na avenida Paulista, a partir das 10h, com microfone aberto a usuários, entidades e qualquer pessoa que deseje expressar sua opinião sobre a luta antimanicomial. Às 12h30 se inicia uma roda de conversa, e a partir das 14 horas acontece uma marcha até a Secretaria de Saúde.

O ato, organizado pela Frente Estadual Antimanicomial, volta a denunciar o financiamento público às CTs, recursos que deveriam estar fortalecendo as RAPs (Redes de Atenção Psicossocial), os CAPs AD e outros equipamentos públicos do SUS. Recentemente, o canal de youtube RD com Logan, fez um vídeo em que uma pessoa de uma dessas comunidades explica os procedimentos de “resgate” de um usuário. Vale conferir.

A direção do SinPsi estará presente ao ato, “a luta antimanicomial é uma das bandeiras históricas de nossa categoria”, comenta a diretora Priscila Takatsu, que convida a todas as pessoas que possam estar presentes, irem até a Paulista emprestar sua solidariedade a essa importante causa dos direitos humanos.

Por um SUS antimanicomial

Manicômios nunca mais