Semana da saúde amplia debate sobre “vacinação para tod_s”

Fonte: CUT-SP

até 10 de abril, a CUT-SP, sindicatos e movimentos sociais organizam uma programação de lives para celebrar e discutir a Semana Mundial da Saúde em Defesa da Vida. A cada dia, lideranças e especialistas discutirão temas da área de saúde que impactam a vida da população, especialmente neste período em que o Brasil enfrenta o momento mais crítico da pandemia de coronavírus.

Todas as transmissões serão sempre às 18h e poderão ser assistidas nas páginas do Facebook (www.facebook.com/saopauloCUT) e YouTube (www.youtube.com/CUTSP1) da CUT-SP, com retransmissão nas páginas do Sindsep-SP (www.facebook.com/sindsep), SindSaúde-SP (www.facebook.com/sindsaudesp) e Sindicato dos Médicos de São Paulo (www.facebook.com/simespmedicos).

Entre os temas abordados, estão a saúde da juventude, da população negra, das mulheres e saúde mental.

No dia 6 de abril, a live será mediada pelo químico e secretário de Saúde do Trabalhador da CUT-SP, José Freire. Neste dia, participam do debate, que terá como tema a Saúde das Trabalhadoras e dos Trabalhadores, o presidente da CUT-SP, Douglas Izzo, a médica e pesquisadora em saúde do trabalhador, Maria Maeno, a psicóloga e interlocutora de Saúde do Trabalhador no Grande ABC pela Secretaria Estadual da Saúde, Eliana Pintor, e a bancária, dirigente sindical e conselheira estadual de Saúde de São Paulo no segmento Usuário, Ivanice da Silveira.

Já no dia 7, Dia Mundial da Saúde, o evento terá a participação do médico, deputado federal (PT-SP) e ex-ministro da Saúde no governo de Dilma Rousseff, Alexandre Padilha. Quando esteve à frente da pasta, Padilha foi um dos idealizadores do Mais Médicos, programa que oferecia atendimento médico de qualidade às populações de comunidades do interior e áreas da periferia das grandes cidades e que, no momento, foi desmontado pelo governo federal. Também participa nesse dia, o médico sanitarista e ex-vereador de Campinas, Pedro Tourinho (PT). Os dois convidados trarão um panorama da situação da Covid-19 no país, que está com média móvel de 2.971 mortes por dia – a maior do mundo.

Os movimentos sindical e sociais que participam da iniciativa cobram um cronograma urgente da vacinação em massa, a volta do auxílio emergencial no valor de R$ 600, a revogação da EC-95, que limita os investimentos públicos, a defesa do SUS e o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL), considerado um dos grandes responsáveis pelo caos no Brasil.

Programação
Sempre às 18h
5 de abril – Saúde da Juventude
6 de abril – Saúde dos Trabalhadores
7 de abril – Especial Dia Mundial da Saúde
8 de abril – Saúde da População Negra
9 de abril – Saúde das Mulheres
10 de abril – Saúde Mental

Páginas do Facebook e YouTube da CUT-SP, com retransmissão pela página do SinPsi

Imprensa

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of