Live relembra 89 anos do voto feminino no Brasil

Nesta quarta-feira, 24, às 17h, acontece o debate com a deputada federal, Maria do Rosário e a vereadora paulistana Juliana Cardoso sobre a conquista do voto feminino no Brasil, datado de 24 de fevereiro de 1939.

O evento é organizado pela CUT-SP e terá a mediação da secretária da Mulher Trabalhadora da CUT São Paulo, Márcia Viana. A transmissão será pelo facebook e youtube da Central.

Uma reflexão sobre esse dia

Muitas são as lutas das mulheres, mas que o nos chama atenção e destaque é o Direito ao Voto. Em busca de uma sociedade mais justa, mulheres se sacrificaram deixaram suas famílias, empregos, o contato com seus amigos e filhos por esse ideal, que traria os benefícios de uma luta por igualdade e melhores condições de vida.

No filme as Sufragistas nota-se com destaque as dificuldades que essas mulheres passaram para obter esse benefício, faziam reuniões clandestinas pois sabiam que seriam perseguidas, o que estavam a pleitear iria contra as convenções sociais da época, pois poucas mulheres trabalhavam a maioria ficava em casa cuidando da família e do marido, que arcava com as despesas do Lar. 

Essas mulheres lutavam pelo direito de votar e de serem votadas, pois acreditavam em seu papel de cidadã e que com suas contribuições poderiam ajudar a sociedade a ser mais justa e tratar as pessoas com mais dignidade. E somente em 24 de Fevereiro de 1932 esse direito foi consentido, para mulheres brasileiras casadas ou viúvas com renda própria, e sua conquista se efetivou pela Lei 13.086.

Apesar de as mulheres corresponderem 52% da população brasileira, elas continuam subrepresentadas na política. Em 2018, foram eleitas 77 mulheres para a Câmara dos Deputados, o que corresponde a apenas 15% do total das cadeiras do parlamento.

Acompanhe esses e outros temas na live desta quarta-feira.

Imprensa

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of