Notícias

SinPsi não terá expediente. Estaremos na rua, lutando contra o desmonte da Previdência

O sindicato convoca toda a categoria a se unir nesse momento trágico da história do País

O SinPsi comunica que, devido ao Dia Nacional de Paralisação e Mobilização, nesta quarta-feira, 15 de março, não haverá expediente na sede do sindicato.

Retomaremos nossas atividades normalmente às 8h30 da quinta-feira, dia 16.

Entendemos que é importante mobilizar forças no ato que ocorrerá no vão livre do Masp, à Av. Paulista, a partir das 16h, contra a PEC 287, que trata da Reforma da Previdência – verdadeira proposta de desmonte da Previdência Social, que obriga os trabalhadores a pagarem a conta do rombo criado pelo setor privado.

Não queremos deixar que acabem com a aposentadoria [email protected] psicó[email protected]

A PEC 287, que não supõe debate com a sociedade civil, pretende igualar a idade mínima de 65 anos entre homens e mulheres e estabelece 49 anos de contribuição ininterrupta para o recebimento da aposentadoria integral. Ou seja, um trabalhador ou uma trabalhadora de 65 só se aposentará com o salário integral se tiver começado a trabalhar, com carteira assinada, aos 16 anos de idade, ininterruptamente.

Paralisações, assembleias nas portas dos locais de trabalho, atrasos na entrada, passeatas e manifestações ocorrerão durante o dia em todo o Brasil. Em São Paulo, os movimentos organizam ações na capital e no interior.

Presidente da CUT São Paulo, Douglas Izzo afirma que em 2017 as lutas serão ampliadas e é momento de mobilizar os trabalhadores para cruzarem os braços em protesto contra as medidas retrógradas do governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB).

“Estamos realizando audiências públicas, plenárias nos sindicatos, panfletagens e todas as ações necessárias para alertar a classe trabalhadora e toda a sociedade contra os prejuízos que a reforma da Previdência pode provocar. Estaremos nas ruas contra essa reforma perversa e cruel que os golpistas querem impor”, diz o dirigente.

O jornal que será distribuído nas ruas já está disponível para baixar. Clique aqui.

Deixe um comentário