Notícias

Curso discute direitos das mulheres e incentiva autonomia feminina

São Paulo – A cidade de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, promove a 12ª edição do Curso “Promotoras Legais Populares”, com aulas que vão de 30 de março a 30 de agosto. Com isso, O objetivo é promover acesso a informação sobre os direitos das mulheres e fortalecer os movimentos sociais, sobretudo os feministas.

Em entrevista ao repórter Jô Miyagui, da TVT, a coordenadora do curso, Dulce Xavier, explica os temas que serão abordados. “Vamos falar sobre conceito de gênero, a Lei Maria da Penha, serviços de atendimento, e também abordaremos direitos trabalhistas e de saúde, além de abordar as lutas e conquistas do movimento das mulheres.”

Segundo a coordenadora, o curso é ministrado por voluntárias da sociedade civil e do poder público. “A gente faz uma restrição em relação a idade, para a pessoa ter uma maturidade para acompanhar os temas, mas o curso é gratuito e aberto para todas as mulheres, pois possui uma linguagem acessível para todas.”

A assistente social Ivone Gomes Soares participou do curso em 2011, e diz que tem conhecimento para ajudar outras mulheres através de aconselhamentos, além de indicações de quais entidades procurarem dependendo da necessidade. “Se ela precisar de um advogado, ajudo como procurar a defensoria. Se a mulher precisar de um apoio médico para a mulher que sofre violência, ajudo como ela vai procurar.”

Ivone diz que começou a defender os direitos e a autonomia das mulheres. Para ela, se não fosse o curso, ela não notaria um dos casos em que atuou. “Eu estava em uma entrevista no meu trabalho, e uma menina com o olho roxo apareceu pedindo bolsa. Eu disse para ela procurar o centro de referência, onde seria orientada e encaminhada ao hospital. Depois de um tempo, ela veio até mim e disse que era outra pessoa e separou-se do marido.”

O curso “Promotoras Legais Populares” tem 100 vagas e a inscrição pode ser feita pelo e-mail [email protected] O curso é realizado na Avenida Redenção, 271, no centro de São Bernardo.

Veja a reportagem completa, clicando aqui.

Deixe um comentário