Notícias

Milhares na Paulista comemoram 30 anos de Luta Antimanicomial

Mudanças na política de saúde mental do Governo Federal e golpe contra o SUS foram lembrados pelos presentes.

Música, dança, poesia e muita luta. Foi assim que mais de 1000 pessoas participaram, na tarde desta sexta-feira (18) do dia da Luta Antimanicomial em São Paulo. Com o mote “Liberdade, dignidade e respeito” o ato desse ano comemorou os 30 anos da elaboração da Carta de Bauru, o ato fundador da luta antimanicomial.

A presidenta do SinPsi Fernanda Magano estava presente no ato e criticou muito a inclusão, pelo governo ilegítimo de Michel Temer, das chamadas comunidades terapêuticas na Rede de Atenção à Saúde Mental.  

“É um dia de luta e resistência, pois o que está acontecendo na saúde do nosso país é um golpe dentro do golpe. Temos um desmonte e uma tentativa de privatização do SUS. Na pauta de saúde mental, derrubaram diversas portarias importantes,  incluíram as comunidade terapêuticas na rede (de saúde mental) que é um absurdo e a volta do eletrochoque. Estamos, de fato, voltando 30 anos em 2”, apontou.

O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha lembrou que, quando da sua passagem pelo ministério, o governo federal destinava mais de 80% da verba aos Centros de Atenção Psicossociais.

Diversos CAPs organizaram apresentações no ato. Alguns se organizaram para mostrar um número de dança, outros cantaram e muitos usaram o microfone para protestar contra a política autoritária e repressiva dos manicômios.  

Por fim, @s milhares de [email protected] seguiram em marcha até o escritório da presidência da república em São Paulo para cobrar uma política pública de saúde mental que respeite a autonomia [email protected] pacientes.

Evento no Centro Cultural Vergueiro

Já no final da tarde aconteceu o Encontro Musical em defesa da cidadania plena, no Centro Cultural Vergueiro. O Coral Cênico Cidadãos Cantantes, símbolo da luta Antimanicomial no Brasil, fez um espetáculo em homenagem ao cantor e compositor Tom Zé. O Coral Mulheres livres, composta de 12 egressas do sistema prisional, também se apresentou.

Deixe um comentário