Notícias

Psicó[email protected] de trânsito se reúnem em Ribeirão Preto para debater mobilidade urbana

O SinPsi, atendendo a convite do Núcleo de Trânsito e Mobilidade Urbana do CRP/SP, foi a Ribeirão Preto, interior do estado, no último dia 18, para debater e deliberar sobre juntas psicológicas. A reunião aconteceu na subsede Ribeirão do CRP, tendo como representantes do sindicato as psicólogas Cristiane Carneiro e Francinilda Alves.

Além de Juliel Modesto, coordenador do Núcleo, também estiveram presentes os psicólogos doutores Fabio de Cristo e Renan Soares Jr, bem como Luís Fernando Benedini Jr, representante do Detran de Ribeirão Preto.

A discussão levantou aspectos sobre a perícia da junta psicológica, a diferença da realização dessas juntas nos estados, os encaminhamentos do profissional ao candidato considerado inapto.

A participação [email protected] psicó[email protected] de Ribeirão Preto enriqueceu o debate.

Pontos importantes foram levantados: as juntas devem ser uma nova avaliação ou uma reavaliação do processo? O profissional tem condições de fazer essas juntas dentro de suas cidades, com a devida isenção, ou encaminhar para a capital?

Outra questão debatida em Ribeirão Preto, que já tinha sido encaminhada em anos anteriores pelo Grupo de Trabalho (GT) do Detran, foi sobre se deveria o Detran-SP criar novamente o setor de Psicologia dentro das unidades, com contratação de profissionais por meio de concurso público. Esse setor também seria responsável pelas juntas psicológicas, entre outras atribuições.

Data especial

O evento ocorreu na véspera de uma data especial, o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, celebrado sempre ao terceiro domingo de novembro. Criado em 1995, pela Federação Europeia das Vítimas do Tráfego Rodoviário (FEVR), na Bélgica, a celebração só passou a acontecer nessa data em 2000, quando o Papa e outros líderes religiosos lembraram as vítimas da estrada em todo o mundo no terceiro domingo de novembro, chamando-o de Dia Mundial. Em 26 de outubro de 2005 o Dia Mundial foi adotado pela Assembleia Geral da ONU.

O trânsito é a nona causa de mortes no planeta, estando no Brasil em quinto lugar, sendo os pedestres as maiores vítimas. Portanto, na ocasião da reunião, Cristiane Carneiro, dirigente do SinPsi, propôs uma reflexão:

“Nós, psicó[email protected] especialistas em trânsito, poderíamos contribuir para a redução de acidentes de trânsito, ao longo de nossa atuação, que poderia ir além da avaliação psicológica para a aquisição de Carteira Nacional de Habilitação (CNH)? Vamos refletir”, disse.

Deixe um comentário