Logo sinpsi

SinPsi diz não ao PL 3267

O Presidente Jair Bolsonaro anunciou ontem (14) em sua live nas redes sociais o interesse de colocar o projeto de Lei 3267 em votação na Câmara dos Deputados já na semana que vem.

O projeto atinge em cheio @s profissionais da Psicologia do Trânsito, já que retira tanto a necessidade de credenciamento de profissionais de clínicas, como também a própria necessidade de especialização destes profissionais. Entidades ainda não tiverem acesso ao texto original.

Desde o começo de sua tramitação, esse projeto de lei sempre esteve na contramão da política de salvar vidas no trânsito. Tanto que durante todo o ano passado diversas entidades da psicologia se reuniram com deputadas e deputados para que emendas fossem criadas para proteger vidas e @s profissionais envolvidos nesse trabalho tão importante para a sociedade.

Somos especialistas com pós-graduação exigidos pelo Denatran e ao longo desses anos, fizemos parte de um processo de avaliação do condutor de autos. Tivemos em 2018 mais de 32.652 mil mortes no ano, segundo o portal do trânsito. Esse número de vítimas fatais nos leva a crer que essas mortes são naturalizadas dentro de nossa sociedade.

A avaliação psicológica ao longo desses anos vem mostrando as dificuldades desses profissionais de trânsito com excesso de trabalho, que atinge a qualidade do mesmo. Psicólogos e médicos puderam contribuir em estudos que demostraram a necessidade de intervenções nessa área, bem como horário de trabalho máximo e adequado, locais de parada e descanso. Acabar com a necessidade de especialização desses profissionais é algo totalmente despropositado.

Outro item desse PL é o aumento da validade da CNH para 10 anos. Outro equívoco!  Dez anos na vida de um cidadão geram inúmeras mudanças de ordem físicas e psicológicas.

O Sindicato dos Psicólogos do Estado de São Paulo repudia veemente esse PL, que visa menos gastos ao cidadão e não sua vida.

Exigimos respeito @s profissionais da psicologia do Trânsito, que nesse momento de pandemia estão sem atuar e sem as nossas rendas para proteger mais vidas.

A psicologia tem como prioridade o bem-estar do cidadão, um trânsito harmonioso e políticas públicas visando a redução de número de vítimas fatais, trabalho preventivo e uma cidade segura

Assim, pedimos que os profissionais ESPECIALISTAS EM TRÂNSITO se manifestem contrários a essa votação, encaminhando emails a tod@s os Deputados e Deputadas Federais.

Imprensa

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of