Em destaque

Proteger o Trabalhador(a) é Proteger o Brasil

A campanha Proteger o Trabalhador e a Trabalhadora é Proteger o Brasil é uma iniciativa do Conselho Nacional de Saúde que visa a formular de políticas públicas para mitigar riscos e ameaças aos trabalhadores da saúde e contra a precarização do trabalho!

Dados de pesquisas realizadas entre 2020 e 2021 pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pela Internacional de Serviços Públicos (ISP) apontam evidências de desgaste físico e emocional, insônia, desejo de suicídio, entre outras características causadas pela precarização do trabalho dos profissionais da Saúde em meio à pandemia.

A pesquisa da ISP, realizada entre março e junho de 2020, aponta que que 24% dos entrevistados estavam trabalhando 12 horas por dia e que 69% dos profissionais de saúde e 77% de outros trabalhadores de serviços públicos não receberam treinamento adequado para o trabalho que estão desenvolvendo.

Como será a campanha

A campanha é voltada para trabalhadores(as) da saúde, estudantes e docentes mobilizados nas iniciativas emergenciais de combate à Covid-19, gestores(as) e usuários(as) do SUS, integrantes do controle social da saúde e demais interessados que possam contribuir com os objetivos da campanha por meio de suas experiências e depoimentos.

A ideia é acolher as angústias, os sofrimentos e as alegrias vividos em seus locais de trabalho, além de ser um canal de denúncia sobre os problemas vividos no dia a dia, como assédio, falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e tecnologias adequadas, jornada de trabalho excessiva e outros fatores que podem levar ao esgotamento físico e emocional e adoecimento psicológico destes profissionais.

Para isso, a campanha vai reunir vídeos, imagens e narrativas do cotidiano do trabalho produzidos pelos participantes. Os materiais serão publicados nas redes sociais do CNS e irão compor uma mostra virtual do enfrentamento à pandemia.

Os interessados em participar devem encaminhar os materiais para a comissão organizadora da campanha, pelos e-mails [email protected] ou [email protected], especificando no assunto do email se é imagem, vídeo ou narrativa, seguido do nome da campanha (exemplo: Imagens – Campanha Proteger o Trabalhador e a Trabalhadora é Proteger o Brasil). No corpo do e-mail deverá conter a identificação adequada dos participantes e autores do material enviado, com os respectivos créditos pessoais e institucionais, além de um resumo do conteúdo enviado.

Clique aqui para saber mais sobre a campanha. do CNS.

Fonte: CNS

Foto: Andréa Rêgo Barros/Prefeitura de Recife/ Agência Câmara de Notícias

Related Posts

Deixe um comentário